31 de mar de 2017

{Resenha} Gerorgina Kincad #1 - Canção do Súcubo - Richelle Mead

Olá amores, como estão?
Hoje vim compartilhar com vocês essa resenha desse livro bacanérrimo que li no mês passado (demorou em Poli :0)
  •                                                 Capa comum: 304 páginas
  •                                                          Editora: Essencia; 
  •                                            Edição: 1ª (1 de janeiro de 2010)
  •                                              Foto: Pequena Mia   


Sinopse:

Quando se fala de empregos no inferno, ser um Súcubo parece bastante glamuroso. Uma garota pode ser qualquer coisa que ela quiser, o guarda-roupa é de matar e homens mortais farão qualquer coisa por apenas um toque. Claro, eles geralmente pagam com suas almas, mas por que ser tão técnico? Mas a vida da Súcubo de Seattle Georgina Kincaid é muito menos exótica. Seu chefe é um demônio de médio escalão que tem a cara do John Cusack. Seus melhores amigos imortais (ou melhores amigas …) ainda não pararam de provocá-la por causa da vez em que ela se transformou na Deusa Demônio, completa, com chicote e asas. E ela não consegue ter um encontro decente sem sugar parte da vida do cara. Ao menos ela tem seu emprego diário em uma livraria local – livros de graça; Todos os mochas de chocolate branco que ela conseguir tomar; e acesso fácil ao gentil escritor de bestsellers, Seth Mortensen. Mas os sonhos sobre Seth vão ter que esperar. Algo estranho está acontecendo no submundo demônio de Seattle. E, dessa vez, todos os seus charmes e cantadas de cair morto não vão ajudá-la porque Georgina está para descobrir que há algumas criaturas que tanto Céu quanto o Inferno devem temer.

Georgina é uma mulher inteligente, determinada, engraçada, sagaz,  sensual, coração de ouro e linda de morrer, tanto homens quanto mulheres ficam seduzidos por ela ainda mas quando ela acabou de corromper uma alma humana para o inferno sugando seu energia de suas vítimas, isso dá a ela um certo brilho e magnetismo atraindo ainda mais admiradores, pois, como um súcubo, ela pode escolher a forma que seu corpo vai ter, o jeito e cor dos cabelos e olhos, além de poder trocar jeans por um vestido Valentino em um piscar de olhos. O sonho de qualquer mulher, ainda assim Georgina prefere não usar muito dessas suas habilidades já que gosta de "brincar" de ser uma humana comum.
Pra quem gosta de histórias sobrenaturais com uma protagonista milenar muito inteligente e sagaz você vai se deliciar nessas 304 páginas.
Narrado em primeira pessoa, com diagramação simples, os dilemas colocados por Georgina a medida que os fatos vão ocorrendo são ótimos, mas o mais legal fica por conta de sua história, seu passado. Embora a capa conte com a imagem dela, não achei que chegou a estragar, acredito que combinou com a essência sensual do livro.

O interessante nesta obra são os diversos complexos que os personagens carregam muito bem colocados, Georgina já não aceita mais seu trabalho depois de tanto tempo drenando homens. Ela evita procurá-los, e quando procura, busca apenas os 'ruins'. Ela sonha em ter um amor, alguém que ela possa dividir sua vida, mas sabe que isso é impossível. Mesmo assim ela segue sua rotina como sub-gerente de uma livraria com um humor negro maravilhoso (eu ri muito durante a leitura).
Seth Mortensen é o escritor que Georgina mais gosta, no entanto quando ela o conhece melhor ela descobre que a desenvoltura que ele possui na escrita não é colocada em seus relacionamentos pessoais. Extremamente tímido ele não consegue estabelecer uma conversa, vive apenas para escrever seus livros. Um personagem cativante, gentil e meigo, apesar de não conseguir manter uma conversa amigável sem passarem por constrangimentos constantes, os emails que eles trocam são geniais, Georgina consegue sentir o humor e sedução que ele transmite apenas através da escrita e isso a deixa de certa forma excitada.
Doug é seu colega de trabalho e tem uma personalidade divertida, Hugh é um duende ácido que já no início do livro convence nossa protagonista a se vestir de Diaba e seduzir um homem "bom" de quem ela suga uma ótima energia vital, Carter o anjo é um misto de arrogância e delicadeza (me lembrou o Castiel de Supernatural), e ainda contamos com Cody e Peter os vampiros, Roman um professor alto e sexy que insiste em paquerar Georgina, Jerome o chefe demônio que esconde muitos segredos, entre outros personagens que fazem desta história uma junção de mistério e os dilemas que seres humanos vivem (como demonstrar seus sentimentos sem que isso abra caminho para a dor).


Narrado em primeira pessoa, com diagramação simples, os dilemas colocados por Georgina a medida que os fatos vão ocorrendo são ótimos, mas o mais legal fica por conta de sua história, seu passado. Embora a capa conte com a imagem dela, não achei que chegou a estragar, acredito que combinou com a essência sensual do livro.
A Canção do Súcubo é o primeiro livro de uma série de seis livros, os demais sendo: O Poder do Súcubo, O Sonho do Súcubo, O Calor do Súcubo, A Sombra do Súcubo, A Revelação do Súcubo.

Espero que tenham gostado da resenha.
Beijo carinhoso, Poli 

5 comentários:

  1. Caramba, achei a sinopse bem macabra kkk! Assim Eu achei a resenha em estigante, mas acho que n leria, por razões pessoais!! Mas gostei muito da resenha!!

    http://infinitoparticulardoslivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?
    A premissa desse livro parece boa e a sua resenha está bem instigante, mas infelizmente esse livro não me chamou a atenção. Talvez porque eu não curta muito esse estilo de demonios, duends e tal, mas para quem curte é uma ótima dica.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olha, vou ser bem sincera, o livro me pareceu meio bobinho. Quando lemos algo sobre súcubos, imaginamos uma pegada forte e poderosa, mas essa aparenta não ter nada disso. Acho que eu leria só por sua resenha ter sido boa - e porque, apesar do que falei, fiquei curiosa -, se não, passaria reto.

    ResponderExcluir
  4. Oi, tudo bem?
    A sinopse não me pareceu muito interessante, mas, depois de ler sua resenha, fiquei curiosa para ler. Gostei de como você descreveu a personalidade dos personagens e, mesmo sem ler, já estou encantada com o jeito tímido do Seth hahaha.
    Porém, o fato de ser uma série me desanima um pouco. Já tem outras que estou curiosa para ler e agora estou procurando livros únicos para dar uma equilibrada haha. De qualquer forma, adorei a resenha e vou deixar a dica anotada para ler mais para frente.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Desconhecia a obra e ainda não tive nenhum contato com a escrita de Richelle.
    A premissa é bem interessante e sou grande fã de fantasia sobrenatural. Só tive contato com um livro que traziam os súcubos no enredo e gostei bastante.
    Georgina tem características que me agradam bastante e estou curiosa para saber que rumo sua virá irá ganhar!

    LEITURA DESCONTROLADA

    ResponderExcluir

© Blog Quase Adultas - 2017. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Cute Design.
Tecnologia do Blogger.
http://i.imgur.com/dPkEDcC.png