10 de mar de 2017

{Resenha} Androides sonham com ovelhas elétricas? - Phillip K. Dick


Olá amores, como estão?
Vamos falar hoje sobre essa ficção cientifica excepcional que vai te fazer refletir sobre como definimos seres humanos.

A história se passa em um período pós-apocalíptico. Após uma grande guerra nuclear a terra ficou árida e foi tomada por uma poeira radioativa, que matou a maioria dos animais, afetou a saúde de vários humanos e fez com que milhares deles colonizassem outros planetas, como Marte.
Os humanos que aceitaram abandonar a terra foram recompensados com androides escravos, que são humanoides (Nexus-6). A semelhança desses androides com os humanos é assustadora e por esse motivo, alguns deles, se passam por seres humanos e retornam à terra. Só existem duas maneiras de identificar um androide: através de um teste de empatia, chamado voigt-kampff e da análise da medula óssea.
Os androides fugitivos são caçados pelas autoridades terrestres e os incumbidos de caçá-los são os caçadores de recompensas.


Editora: Aleph
Número de páginas: 272
Gênero: Ficção científica
Foto por Duda 

Rick Deckard, um caçador de recompensas, ganha a vida perseguindo e matando  esses androides humanoides fujões e ganha uma quantidade grande por cabeça. O maior desejo de consumo de Deckard é um animal orgânico, que é considerado um luxo, pois animais orgânicos são raros. Deckard possui uma ovelha elétrica, mas não se sente infeliz com sua imitação. Ele vê a chance de obter um animal orgânico quando é chamado para caçar esses seis androides que escaparam da colônia e estão se passando por seres humanos na terra, e assim damos início as 24 horas em que se passa o livro.
Nessa caçada, as convicções do nosso protagonista serão colocadas em xeque.
O que nos define humanos?
Nossas maneira de observar o mundo? Desejos, vontades? Amor? Compaixão? Empatia?



Em 1982, “Androides sonham com ovelhas elétricas?” ganhou uma adaptação dirigida por Ridley Scott sob o título de “Blade Runner - O caçador de Androides”. O filme, que se tornou um dos maiores clássicos do cinema de ficção cientifica, conta com Harrison Ford no papel principal e foi indicado a diversos prêmios, inclusive dois Oscars. Lançado meses após a morte de K.Dick, “Blade Runner” parece ser um valioso adendo ao livro que o originou, mesmo que dê um tratamento diferente à história.
O que notamos na nossa reflexão no Clube do Livro Café com Literatura é que o filme é um complemento para o livro e vice-versa.
Alguns fatores melhor trabalhados no livro passaram despercebidos no filme, e a ação que falta no livro é compensada na versão cinematográfica.
Mercer é uma entidade que faz a ligação entre humanidade e crença que deixa de existir no filme e nos fez falta, assim como o questionamento e o desejo dos humanos pelos animais verdadeiros, fato que nem ao menos é mencionado, e esse é um dos modos de definir se um replicante (nome dados aos androides no filme) é replicante mesmo ou humano.
O filme tem uma carga psicológica menor e não traz tantas reflexões que tiramos do livro. 
A interpretação do ator Rutger Hauer como Roy Batty está escandalosamente arrebatadora.

Não vou falar mais pra não entregar coisas demais, ok?!
Espero que tenham gostado da postagem.
Beijo carinhoso, Poli 

20 comentários:

  1. Adoro quando livros nos tiram da zona de conforto e nos fazem refletir enquanto ser social, a Ficção científica tem esse poder. Não sabia da adaptação para o cinema, vou tentar assistir. Quero ler o livro. Na postagem, senti falta da capa do livro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá como vai?
      Sim eu acho interessante quando os livros trazem essas temáticas também.
      Com relação a capa do livro, não tirei foto porque li em MOBI (kindle).
      Beijo e volte sempre.

      Excluir
  2. Não conhecia muito bem, alias nunca tinha ouvido falar kkk mais é sempre bom a gente passa a te novas inspirações principalmente pra quem sempre que ter um livro para ler, bjos linda sucesso

    ResponderExcluir
  3. Oi, adorei a resenha, foi bem completa e você escreve muito bem. Tenho esse livro faz tempo na estante, mas nunca tomei coragem pra começar, mas agora com certeza vai passar na frente na minha lista. Beijos!!

    ResponderExcluir
  4. Olá! Antes de mais, achei o blog super querido ^^
    Ai, e embora tenha adorado a resenha, muito boa, esse filme me parece um horror, talvez pelo próprio tema que aborda e que não me suscita muito o interesse ou até mesmo por o que acontece, não sei...
    Beijos!

    Pseudo Psicologia Barata

    ResponderExcluir
  5. Uau!! Fiquei tentada a ler essa obra. Não fazia ideia deste livro e gosto muito de tecnologia.

    Um beijo.


    www.natimusbeauty.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, Poli ^^
    Dick é conhecido por seus enredos completos e profundos e em "Androides sonham com ovelhas elétricas?" não é diferente.
    Amo demais o filme e não pude ler ainda o livro, mas pelo que vi na adaptação cinematográfica fico muito revoltado com a atitude dos humanos de caçarem os andróides.
    Estou bastante ansioso com o Blade Runner 2 e que ele seja um sucesso!
    Senti falta de você colocar a capa e informações técnicas do livro, assim como o do filme. Sei que você leu em MOBI mas é interessante vermos a capa do livro pois assim fica muito largado a postagem, sabe.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá, tudo bem?
    Eu não conhecia a obra nem o filme, mas me encantei com a sua resenha.
    Adorei saber dessa adaptação, acredito que é menos intensa que o livro porque o gênero em si ( o livro) tem uma profundidade maior que leva o leiror a sentir a história. Amei a sua dica vou ler sim e tentar assistir o filme também. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Parece ser uma aventura e tanto. A forma como descreveu sua resenha me fez ficar com vontade de ler o livro mesmo sendo um tempo que pouco leio.
    Achei interessante saber que tem adaptação cinematográfica talvez se não conseguir ler por agora com certeza o filme vou procurar.
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
  9. Nossa, adoooooro ficção científica!!! Adoro esse tipo de filosofia que com vida a conhecer melhor o ser humano.. não sei se vou ler, mas com certeza quero ver o filme! Obrigada pela dica!! Thata

    ResponderExcluir
  10. Desde que eu li "Partials" de Dan Wells, fiquei encantada por ficção científica e tenho certeza que essa obra "ASCOE" vai ser do tipo que eu gosto. Aliás a obra me pareceu bem completa. Pretendo ler!

    ResponderExcluir
  11. Nossa, parece ser muito interessante!
    (E bastante diferente também rsrs)
    Não faz muito o meu estilo literário, mas acho que vou dar uma chance rsrs

    ResponderExcluir
  12. Eu adorei o filme! (tem o meu lindo Harrison Ford *^*) No entanto nunca me tinha passado pela cabeça ler o livro :o Com a tua review fiquei bastante curiosa! Acho que vou dar uma oportunidade!

    Kiss,
    Mii
    Comic Life Blog

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia muito bem, mas é sempre bom conhecer novas obras principalmente pra quem sempre quer ter um o que ler, ahshaushua
    Beijooos! sucesso

    ResponderExcluir
  14. Eu não conhecia nem livro e nem o filme, parece ser um livro complexo e me interessei por ele, mas o filme eu não tenho certeza se gostaria. Geralmente, adaptações acabam não agradando tanto.

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro e nem a adaptação, mas confesso que não me atraiu. Não curto ficção científica.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Olá,

    Esse não é um estilo de livro que costumo ler com frequências, e aqueles que eu já tentei ler não consegui fazer a leitura engrenar. Não o conhecia, mas apesar de sua ótima opinião sobre, não é um livro que faça meu estilo, quanto a adaptação até poderia assistir, pois sou mais maleável em relação a filmes.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bem? Confesso que não sou muito de ler ficção científica, mas adorei a forma como você descreveu a história. Não sabia nem da existência do filme, e acho que darei uma chance para ele primeiro e depois partir para o livro pois como você disse um não tem a profundidade que o outro possui. Quem sabe assim eu me acostume e corra para ler o livro. Adorei!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Não conheço a obra, mas gostei do nome, rs. Acho que o único filme que eu vi com a temática/período pós-apocalíptico foi O livro de Eli, se você ainda não viu, recomendo.

    ResponderExcluir
  19. Oi.

    Não conhecia o livro ainda, parece ser uma leitura bem interessante, uma pena que não tenha me interessado muito. Dessa vez vou passar a dica.

    ResponderExcluir

© Blog Quase Adultas - 2017. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Cute Design.
Tecnologia do Blogger.
http://i.imgur.com/dPkEDcC.png