20 de fev de 2017

{Resenha} O curioso caso de Benjamin Button - F. Scott. Ftizgerald

Olá queridos, como estão?
Hoje vamos falar sobre esse conto incrível do F. Scott. Fitzgerald.
É um conto curto de leitura fácil e muito diferente do filme com o (gato) do Brad Pitt.


O conto se inicia com a chegada do Sr. Button ao hospital, lugar onde sua esposa dará a luz ao 1º filho do casal, mas ter filho em um hospital não era algo comum para a época.

Quando o Sr. Button encontra o filho dele acha que se trata de uma grande brincadeira, já que a criança é na verdade um velho de cabelos brancos e barba cumprida.
Que vergonha para uma família tão rica e conhecida como aquela, ter como filho um velho.
Mesmo assim eles encaram esse desafio e o criam da melhor forma que podem.
Ao decorrer do livro vamos conhecendo as predileções e as paixões de Benjamim por seu avô que o compreendia, a estranheza das pessoas quando o conheciam, a falta de vontade de um homem velho que nasceu criança em brincar com os meninos de "sua idade" as peripécias que cometia para tranquilizar o pai.

"Se ela o tomava pelo irmão de seu pai, seria melhor esclarecê-la? Recordou sua experiência em Yale e então decidiu que não o faria. Seria grosseiro contradizer uma dama; seria criminoso estragar aquela ocasião extraordinária com a grotesca história de sua origem. Mais tarde, talvez. De modo que ele assentiu com a cabeça, sorriu, ouviu, foi feliz."

O conto tem pontos interessantes, como por exemplo, de Benjamim nascer velho e com o tamanho de um adulto, diferente do filme, onde ele nasce pequeno, apenas com aparência de idoso. Na realidade, Scott tem mais liberdade nas letras, pois não precisa apresentar visualmente como um homem velho saiu do ventre de uma mulher. Ele simplesmente sai e pronto. Nossa imaginação cuida do resto. 


Mostra-nos o primeiro amor, a paixão desenfreada que logo vira casamento.
A vida toda dele é contada por um narrador em 3ª pessoa cheio de pensamentos próprios.
O livro aborda a vida toda de Benjamim, sua conquistas, derrotas e medos. Tudo condensado em 56 páginas.

Pra quem assistiu o filme cai notar que a dramaticidade na vida do Benjamin do filme, não se comprara a do Benjamim do livro. O livro não se aprofunda muito na personalidade dele, é raso. Até porque não daria pra fazer isso em um conto por ser curto.
Ainda assim o conto é maravilhoso.
Eu fiquei apaixonada pela história. Não posso dizer que prefiro o livro o filme porque é como se fossem complementares um do outo.



Apesar de toda facilidade em adentrar e permanecer nessa leitura, a história traz alguns questionamentos sobre como uma pessoa encara e vive as fazes de sua vida, cheio de alegorias é um prato cheio para fãs de conto.

E aí o que achou da resenha?
Já leu esse conto? Pretende ler? 
Beijo carinhoso, Poli 

17 comentários:

  1. Eu gosto desse conto, há, no entanto diferenças significativas do conto para sua adaptação, pautada numa ideologia discursiva social. No conto algumas questões são problematizadas e na adaptação, não. o mesmo acontece sobre o filme em relação ao conto. Enfim, esse tipo de análise precisa ser mais aprofundada.

    ResponderExcluir
  2. Olá! Gostei da resenha! Parabéns pelo blog!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Nossa, preciso ler o livro, vai ser bom, pois eu ainda não assisti o filme, acredita? Muito boa sua resenha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, não conhecia. Gostei bastante da resenha, apesar de não ser meu gênero preferido.

    ResponderExcluir
  5. Vi recentemente o filme e eu adorei, embora ele seja gigante e um pouco cansativo haha. Mas não conhecia o conto e parece ser muito interessante também, senti vontade de ler ☺ Beijos! Flores no Outono 

    ResponderExcluir
  6. Olá, li o conto há uns anos e gostei bastante da sua resenha! Concordo que há diferenças entre o conto e o filme e que eles sejam complementares, mas acredito que por não se aprofundar tanto em questões tão existenciais e deixar mais em aberto ao leitor, o conto seja mais legal que o filme, que eu acho meio cansativo, rs. Parabéns pelo blog, estou seguindo suas postagens, beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. Oii!
    Sou louca pra ler esse livro, é um conto pequeninho então é rápido...
    Fitzgerald é simplesmente incrível e essa história é quase um clássico!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Eu adoro esse filme, mas nunca pensei em ler o livro, vou anotar na lista para corrigir esse erro o mais breve. Fiquei aqui imaginando uma mulher dando a luz a um homem velho, não um bebe velho como é no filme, achei esquisito devo confessar, mas ler é isso ai, infinitas possibilidades na palma da mão.

    Adorei sua resenha.

    Beijos e Sucesso!

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?
    Nossa que máximo, eu não sabia sobre esse conto. Amei a premissa.Claro que assisti o filme, várias vezes alias, e amei. Pretendo ler sim. Amei a sua resenha. Parabéns!

    ResponderExcluir
  10. Assisti ao filme, mas não gostei e o livro não me chamou a atenção por isso não pretendo ler, mas sei de muitos que gostaram, mas eu tenho quase certeza de que não irei gostar do livro.

    ResponderExcluir
  11. Fiquei imaginando como um homem adulto sairia do ventre de uma mulher e o resultado foi... bem, desastroso. Não me admira que o filme foi diferente nesse aspecto, hahaha Tenho vontade de ler esse conto, mas ainda não chegou a hora, sabe.

    ;*

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?
    A primeira dúvida que fiquei foi exatamente como ele fez um adulto sair do corpo da mulher, porque sério, tem que tá muito bem escrito.
    O conto é bem pequeno, entendo porque não teve a dramatização toda do filme, não teria como.
    Gostei muito da sua resenha!
    Beijos, Larissa (laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
  13. Eu ainda não sei o porque eu não assisti ao filme. E sobre o livro só tive conhecimento quando A FOLHA lançou nessa nova coleção.
    Adorei a resenha, já quero!

    ResponderExcluir
  14. como vai?
    eu vi metade do filme e por mais foda que seja eu não consegui terminar, talvez o livro me prenda mais.

    ResponderExcluir
  15. Oii, tudo bem?
    Já tem um tempinho que eu quero ler esse livro, mas com a correria do dia a dia eu acabo esquecendo de fazer a leitura, agora que vi a resenha e lembrei dele. Sua resenha ficou ótima.
    Abraços Mary do blog Leituras da Mary

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Adorei sua resenha :) Confesso que não fazia ideia de que a história se tratava de um conto. Assisti apenas o filme e pensei que fosse muito mais. Sua resenha me deixou curiosa pra ler, vou procurar ele na biblioteca aqui.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  17. Olá!

    Esse é um conto que morro de vontade de ler! Não si pq não fiz ainda! Sempre me pegunto como saio de 56 páginas para um filme com mais de 2 horas! Vou ver se tomo vergonha e leio esse ano!

    Bjus

    ResponderExcluir

© Blog Quase Adultas - 2017. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: Cute Design.
Tecnologia do Blogger.
http://i.imgur.com/dPkEDcC.png